28.12.11

156319_1750967420359_1424074802_31898811_5383536_n_large
Nem dei pelo tempo passar. Correu à velocidade da luz e foi num ápice que me deparei com todo o espírito natalício característico das últimas semanas do ano. Mas recuando a passos de bebé até ao inicio do ano, posso afirmar que o começo foi inesperadamente bom. E tu, meu covinhas, sabes. A felicidade invadiu os nossos dias e juntos sonhámos com o infinito. Foi assim durante mais de 7 meses e tal como nada dura para sempre, a minha felicidade também não durou. Tudo isto para conseguir chegar ao ponto em que a minha vida sofreu uma reviravolta e tudo o que pensava ser verdade, não passava de falsas ilusões. Atrás da tua perda, vieram outras e assim, vi o meu mundo desmoronar-se a olhos vistos. No entanto, como a palavra desistir não encaixa na minha pessoa, lutei todos os dias. Por mim, pelo meu sorriso, pela minha felicidade. A nossa história teve uma pausa e a tua ausência revelou-se no céu cinzento, nas noites frias, nos sorrisos vazios e no coração apertado. Durou pouco. Muito pouco segundo as minhas expectativas. E ainda bem. O tempo e a distância afastam, mas não apagam o que é verdadeiro. Tudo o que é autêntico, nunca se vai para sempre e o que nos pertence realmente, volta. Assim foi. Aqui estás tu, a lutar por mim e por tudo o que juntos construímos. Quem sabe,  juntamente com 2012 não regressa a nossa felicidade. Quem sabe, meu amor. Agradeço a 2011 por tudo o que me proporcionou, foi um ano de descoberta de mim própria, de luta e de amor. Cada pedaço da vida traz uma lição e com elas, eu aprendi. Eu cresci perante o mundo. Agradeço a todos aqueles que enriqueceram o meu ano e que estiveram sempre do meu lado, nas vitórias e nas derrotas. Agradeço ainda a todos os meus seguidores por tornarem este sonho realidade e estarem presentes, desta forma, nas minhas vivências. Que 2012 seja um ano melhor para todos nós. A vida não pára. Nascemos sem pedir e morremos sem querer por isso, aproveitem o intervalo. Sejam felizes. E mais uma vez, obrigada. 

11 comentários: